Aw! Vacas magras: como economizar e comprar o que eu quero?

Olá

Eu decidi escrever este post após minha ida á Beauty Fair. Eu acredito que a minha percepção foi diferente das outras pessoas que visitaram a feira. Além da minha curiosidade inicial, eu queria aproveitar para adquirir alguns produtos por melhores valores, afinal quem não gosta de uma economia?

Toda vez que eu penso no assunto economia, sempre me questiono: economia e contenção de gastos é o mesmo que avareza? Cheguei á conclusão há uma linha tênue entre ambos, ou seja, economia teria relação com a consciência financeira, ou melhor, saber o valor do seu esforço físico, já que na teoria você batalhou por esta recompensa (ônus/bônus). Há também aquele princípio de consciência financeira “regrada”. Confesso que passo longe, já que não tenho a capacidade de contabilizar todos os gastos. E temos a avareza, que dispensa comentários.

Quanto à minha experiência “econômica”, devo admitir eu a sigo há anos. Tento fazer “bom uso do dinheiro”, mas, acho justo me presentear quando possível. Neste post vou sintetizar algumas dicas que aprendi ao longo dos anos.

Algo que percebi ao longo dos anos é que é importante ter consciência das suas REAIS necessidades, seja em forma de diário, um mural ou até mentalmente. Na verdade, cada um cria, desenvolve e utiliza um sistema conforme as suas necessidades. Pode parecer óbvio, mas não é. Dê uma olhada ao seu redor e, veja quantos produtos que você possui e não são utilizados. Tente lembrar o valor que pagou por eles. Será que não poderia ter investido na poupança ou naquela viagem que você sempre quis fazer e nunca conseguiu? Esta é uma das primeiras coisas que percebi, e serve como sugestão primordial para todas as esferas da nossa vida e posso dizer que eu aprendi da pior maneira.

Quem nunca comprou um produto e ficou feliz e, após um período se deparou com o mesmo ou um similar com desconto de 70% (#ódio). Pois é, não se desespere isso não acontece apenas contigo, nem comigo e acredite, a situação pode piorar se você estiver no famoso período de “vacas magras”.

Uma contribuição para nossa reflexão seria no quesito vestuário. Quando fui empacotar as caixas no período da mudança, eu tinha mais caixas separadas para o meu guarda roupa do que para o resto da casa. E o pior, eu não tenho o costume de sair de casa com frequência. Neste período eu percebi que tinha algo errado e me dei conta que necessitava passar por algum processo de reflexão: Quem sou euQual é o meu estiloQuais as peças favorecem o meu corpoQuais as peças eu gosto mais? Pare, pense e reflita. Não se esqueça de investir na diversidade das peças, isto garante e elimina o visual “personagem da Turma da Mônica”: a famosa síndrome da mesmice (#Momento Gilberto Gil: Vamos fugir). Conheço uma pessoa que tem a mania de usar o mesmo estilo de roupa e nas mesmas tonalidades (#Momento The Beatles: HELP!).

Sinceramente eu acredito que reflexão, ponderação e balanço é a chave de tudo na vida. Você definitivamente não necessita ter um guarda roupa abarrotado de roupas para estar na moda. Invista em peças curinga e combine-as com outras peças, criando um estilo próprio. Não sabe o que é, tem dúvidas? Procure no Google ou outro motor de busca que você preferir, leia revistas sobre o assunto, veja como combinar peças curinga com outras e criar um estilo próprio, demora um pouco até você conseguir é normal.

Em relação a produtos para casa eu gosto de fazer um “checklist. Tanto para as compras de alimentos mensais, quanto para itens e acessórios para uso diário. Como somos uma família de alérgicos, ninguém é adepto a adereços de decoração. Mas acredito que você pode ter uma decoração simples sem gastar muito, aliás, existem revistas e matérias específicas para isso. Nesse quesito devo confessar que nosso cantinho “está a desejar já que está em processo de adequação”. Até porque boa parte das coisas que precisamos realmente é melhor ser feita por nós do que adquirir pronto. Então temos que aprender a fazer algumas coisas, como costurar, pintar, etc.

Para compras de mantimentos, prestem atenção nos dias específicos dos hipermercados, exemplo, “quarta é dia X”, então seguramente neste dia você irá adquirir produtos “X” por um valor inferior. Acreditem, essas pequenas mudanças farão diferença no seu orçamento ao final do mês. Seguir uma dieta também ajuda a não cometer “loucuras” no supermercado. Dica: nunca faça compras com fome, você acaba comprando em excesso, perde o foco e o pior, tem vontade de comer tudo o que vê pela frente. Vá ao supermercado sempre programado, nem que seja para comprar um macarrão instantâneo (não subestime o poder de um macarrão instantâneo bem feito!).

Para quem está com o orçamento comprometido e quer se divertir, porque não utilizar aqueles convênios que normalmente os bancos, televisão por assinatura, operadora de celular, farmácia enfim… Normalmente, eles mantêm convênios com cinema, teatro, bares, baladas e assim por diante. Não tenha vergonha em utilizar seus pontos/créditos para descontos, seguramente você não é o único! Não se esqueça dos sites de compras coletivas, eles também são maravilhosos para ajudar no controle do orçamento, mas cuidado compre apenas o que você necessita e tem certeza que vai utilizar, por causa da validade. Utilize essas dicas para se divertir. Permita-se um pouco de diversão.

Algo que preciso compartilhar refere-se às falsas promessas de produtos milagres, falo por experiência própria, um membro familiar adora esses produtos e sempre fica frustrado. Dica: aguarde um tempo após o lançamento, isso garante que você tenha acesso á opinião de outros compradores. Além disso, o valor do produto poderá ficar mais baixo ou ao menos, estável. Eu sugiro que faça pesquisas contínuas na internet, para ler a avaliação dos compradores sobre o produto, em alguns casos esses produtos costumam não ser exatamente como a forma anunciada. Faça uma boa busca antes de adquirir esta super inovação.

Quando eu adquiro um produto, eu faço um cálculo básico: eu divido o valor do produto pela quantidade de meses que eu acredito que irá durar. Exemplo: Comprei uma calça jeans por R$40,00 “dinheirinhas” e eu acredito que durará, aproximadamente 12 meses. Então divido 40/12= 3,35. É um custo benefício baixo ao mês, certo? Eu também acredito na lei da compensação. Eu costumo achar promoções e saldões um pouco fora do usual, contudo, tenho o costume desde criança de doar produtos antes de adquirir (ou após ganhar) novos! Desapego é algo que vale a pena ser feito, além disso, você limpa a alma e abre espaço no guarda roupa!😀

Em tempos de vacas magras vale à pena aguardar os saldões específicos para fazer compras. Também é muito interessante comprar roupas de verão no inverno, e vice-versa. Parece besteira, mas você consegue comprar diversos produtos pelo preço de uma única peça nestes “saldões” de mais de 70%. Para quem é de São Paulo, o Liquida São Paulo, é a melhor época para aquisições. Acredito que existam esses tipos de semanas/saldões em outros estados. Sinceramente eu adoro, eu compro muita coisa boa por um preço muito bom!

Após esta leitura,  espero ter ajudado ou esclarecido a importância de “se conhecer”? Se você não se conhece, você pode entrar nessas ondas “dogmáticas” e comprar um produto por um preço absurdo só para se sentir IN. Sinceramente eu prefiro ser OUT e ser EU! Ah, lembre-se sempre: a garota e o garoto lindo do programa da TV estão por trás do trabalho de profissionais da área de beleza e da moda, que buscam vestir esses personagens com itens que favorecem seus melhores atributos e com total conhecimento do corpo/pele dos atores.

Uma dica se quiser investir em “itens de moda temporária” (#trends #tendência). Vá até uma loja, vista a peça, tire uma foto no espelho e aguarde uma semana. Após este período, pergunte-se: Ficou bom? Irei utilizar em quais ocasiões? Essa roupa favorece e complementa meu guarda roupa em que sentido? A mesma coisa para cosméticos, maquiagens, sapatos, etc.

A dica final refere-se às aquisições virtuais. Eu sugiro que realizem buscas prévias de avaliação sobre a loja que pretende comprar. Utilize o motor de busca, digite “compras, comprinhas, revisões (reviews) na loja X”. Pesquise sobre o frete, as formas de pagamento, o atendimento, os produtos e todo o tipo de informação adicional que puder. Utilize sistema de busca de produtos e comparações como e-bit e buscapé. Se optar pela compra, não se esqueça de utilizar um sistema financeiro virtual como: PaypalMercado PagoPagseguroPagamento Digital e Moip. Gente um adendo importante: você não nasceu de três meses, e o seu produto não foi desenvolvido em 3 minutos. Portanto um pouco de prudência ajuda para compras virtuais. Aguarde alguns dias para a sua compra chegar, lembre-se: existe um trajeto entre a compra,  separação e a entrega do produto na sua casa tudo bem?!

Ah, uma dica eficiente, alguns estabelecimentos tipo farmácia e livrarias costumam ter vantagens em suas lojas virtuais, preste atenção, visite a loja física e a virtual e veja o que melhor encaixa no seu orçamento.

Sugiro uma tentativa de sistematizar sua vida financeira, exemplo: 30% casa (ninguém vive sem comida!); 30% dívidas fundamentais (luz, telefone, e outros); 30% o que chamo de excessos mensais, mas fundamentais (assepsia/higiene é tudo, gente olha a franja ocular não é legal!) e, por fim, o fundamental e mais difícil: 10% reservado para a poupança. Aqui no blog vou fazer diversas postagens que talvez ajudem você a economizar, sobre as experiências de compras nas lojas virtuais e que deu tudo certo.

Se pararmos e refletirmos, o consumismo gera um ciclo contínuo de necessidades inexistentes e desnecessárias! Tente sintetizar suas reais necessidades e busque pelo sempre pela melhor relação custo benefício, e o mais importante: elimine o imediatismo. Lembre-se sempre: você nasceu sem isso, será que irá realmente facilitar tua vida? De que maneira?! Não compre algo por comprar, eu sei que não é fácil, por isso eu sugiro a determinar seus objetivos e traçar as metas para atingi-los.

Espero ter ajudado. Se alguém tiver alguma dúvida ou sugestão, por favor, manifeste-se!

PS: Post resultante de experiências pessoais sem qualquer rigor científico. Qualquer dúvida desta natureza consulte um especialista que poderá te responder com maior precisão.

Have a sunshine Day!

4 comentários sobre “Aw! Vacas magras: como economizar e comprar o que eu quero?

Comente aqui. Comentários considerados de natureza agressiva não serão aceitos.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s