Confiômetro

Olá

Quando decidi criar o blog eu demorei bastante porque passei um bom tempo pensando aleatoriamente como eu poderia criar um mecanismo que pudesse ser simples mas, funcional. Minha idéia com o confiômetro seria criar um mecanismo pessoal de avaliação dos comércios virtuais que costumo visitar. Em nenhum momento, ao tirar pontos de um dos quesitos avaliados pretendo denegrir ou criar mal estar com as empresas, lojas, comércios aqui avaliados/analisados. Acredito que no caso destas críticas as empresas vejam como o consumidor e possível cliente avalia sua experiência no comércio virtual, desde o processo de aquisição, seleção ao final, a compra em si.

Na verdade, sinteticamente a história do Amélia Urbana se baseia na veracidade das informações. Atualmente vemos diversas “dicas” na Internet, mas em minha opinião são dicas que deixam a desejar. Não fornecem o passo a passo tampouco descrevem a experiência na sua totalidade. Não tenho nada contra quem faz isso, mas acredito que quem se propõe a fornecer uma dica que a faça por completo. Não deixe dúvidas no ar ou ao menos faça um post que realmente ajude ao leitor.

Boas partes das postagens tratam de comércios que eu descobri de maneira a ter acesso a produtos que desejo, que supram minha necessidade, mas que ao mesmo tempo, esteja dentro do meu orçamento. Nesse sentido, aqui no blog Amélia Urbana eu me disponho e proponho a transcrever os passos e avaliar a experiência de compra com olhar de consumidor e por isso, esperam-se que as postagens sejam útil ás outras pessoas. Já que boa parte das experiências aqui compartilhadas trata-se de experiências reais, feitas e exploradas de verdade.

Aproveito este espaço de explicação para também explicar que por este motivo, as postagens são longas, não vejo motivos de incluir postagens curtas. Tento escrever e descrever tudo que se relaciona com o processo de compra para auxiliar o leitor.

Sobre o confiômetro atualmente está dividido em quatro categorias: estrutura, atendimento, facilidades e produtos. Dentro das categorias temos outros quesitos:

a) estrutura: navegação, idioma e moeda

b) atendimento: SAC e mídias sociais

c) facilidades: formas de pagamento, formas de entrega, FAQ/guia de compras

d) produtos: escala de medidas e avaliação

Basicamente o confiômetro foi desenvolvido com base nas compras. Eu pensei nessas escalas de avaliação, de maneira que se justificassem a compra no ambiente virtual ou não. Faz sentido? Não? Pense nessas escalas como perguntas que justifiquem a compra no ambiente virtual pensem: por que comprar um produto sem testar, provar, conhecer, explorar, sentir, tatear, e assim por diante.

Novamente, lembro que se trata de uma escala de avaliação feita de maneira pessoal sem qualquer rigor científico. Caso tenha alguma sugestão, por favor, use os comentários.

Have a sunshine Day!

Disclaimer

Comente aqui. Comentários considerados de natureza agressiva não serão aceitos.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s